PJe: TJ-PI capacita multiplicadores

whatsapp-image-2016-08-23-at-14-55-02

O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), por meio da Corregedoria Geral da Justiça e da Escola Judiciária do Estado do Piauí, durante toda a semana, treinamento de multiplicadores do processo de expansão do Processo Judicial Eletrônico (Pje). O curso, ministrado pelo servidor do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-PI) Kassioscley Ribeiro, acontece no Fórum Cível e Criminal da comarca de Teresina.

Estão passando pelo curso servidores da área de Tecnologia da Informação e de varas de Família e Sucessões e da Fazenda Pública (Capital e interior), e juízes da Fazenda Pública e do interior.

O juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça e coordenador do projeto PJe no Piauí, Julio Cesar Garcez, explica que o conteúdo programático do curso é diferenciado, sendo voltado à formação de multiplicadores.

O PJe é um sistema desenvolvido pelo CNJ em parceria com os tribunais e a participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a automação do Judiciário, permitindo a prática de atos processuais e o acompanhamento desse processo judicial de maneira online. Com esse sistema, as petições iniciais e a distribuição dos processos, por exemplo, são realizadas pelos próprios advogados no ambiente virtual.

Projeto
No Piauí, o PJe foi implantado em 28 de março de 2016, tendo como projeto-piloto a 2ª Vara Cível de Campo Maior. O estado é o primeiro do Brasil a utilizar o Processo Judicial Eletrônico com acesso via cloud computing (computação em nuvem), como resultado de Termo de Cooperação assinado entre TJ-PI e Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A principal vantagem do uso da computação em nuvem é a redução dos custos operacionais. Além disso, o TJ-PI passa a contar com o suporte técnico e o know-how do CNJ.

22 de agosto de 2016
||

Related Posts