Início » Corregedoria » CGJ do Maranhão começa digitalização de processos com base na experiência do Piauí

CGJ do Maranhão começa digitalização de processos com base na experiência do Piauí

 
 

A Vara de Família da comarca de Timon será a primeira unidade judicial a receber o projeto de virtualização da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ-MA), Digitalização Já!, desenvolvido com base na experiência de digitalização de processos físicos do estado do Piauí. Semana passada, a diretora da Distribuição do 1º Grau do Piauí, Vanessa Martins Cardoso, apresentou as vantagens da digitalização no estado, que já chega a mais 30 mil processos digitalizados em quatro meses

“Nós já digitalizamos 20% do nosso acervo cível, concluindo 18 unidades judiciárias da capital e do interior. Nosso grande diferencial é que realizamos a digitalização de processos físicos com o nosso próprio pessoal, sem prejuízo das funções normais e utilizando método desenvolvido pela própria Corregedoria Geral do Piauí”, destaca Vanessa, que ainda explicou que, além da economia dos gastos, a unificação do Sistema (PGe) facilita o trabalho dos servidores, aumentando a motivação de todos e nossa produtividade.

TIMON – Com base na experiência da CGJ/PI, a CGJ-MA e o Tribunal de Justiça do Maranhão disponibilizaram uma estrutura equipada em duas salas no Fórum de Timon, com a designação de servidores para atuarem temporariamente na experiência piloto da Vara de Família, junto com equipe cedida pela Diretoria do Fórum e pelos juízes de Timon. O juiz José Elismar (Vara de Execuções) também sugeriu a disponibilização de seis apenados da APAC de Timon para auxiliarem nos serviços, mediante a remissão da pena.

O Corregedor Geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho, destaca que o objetivo é expandir a virtualização para os polos judiciais do Estado, como forma de melhoria da prestação jurisdicional, aumento da celeridade e da produtividade. “Hoje temos uma dificuldade com a duplicidade de sistemas, trabalhando ao mesmo tempo com processos físicos e virtuais, o que dificulta a gestão dos processos”, avaliou.

Assim como feito no Piauí, a Corregedoria Geral da Justiça também entregará o “Selo Unidade 100% Virtual”, que premiará as unidades judiciais que alcançarem a totalidade da virtualização de processos. O Prêmio será entregue pessoalmente pelas autoridades nas unidades ou em solenidade a ser designada pela Mesa Diretora.

Durante a visita ao Piauí, corregedor-geral maranhense conheceu todas as etapas práticas do processo, além de receber todas as orientações e provimentos produzidos para da CGJ-PI. Ele também solicitou apoio do Exército do Piauí, da PMMA e do 24º Batalhão de Caçadores de Infantaria de Caça, com a disponibilização de militares para auxiliarem no procedimento.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email