Início » Corregedoria » CGJ implanta nesta sexta (23) Serviço Integrado Multidisciplinar em Cocal
 

CGJ implanta nesta sexta (23) Serviço Integrado Multidisciplinar em Cocal

A Corregedoria Geral da Justiça do Piauí inicia oficialmente,nesta sexta (23), o Serviço Integrado Multidisciplinar (SIM).  A primeira cidade a receber o SIM será Cocal, a 286 km de Teresina, que vai poder contar com um espaço para atendimento multidisciplinar de apoio à Criança, ao Idoso e à Mulher vítimas de violência, através de profissionais especializados nas áreas psicossocial, jurídica e de saúde. A solenidade de abertura dos trabalhos acontece às 17h, no Fórum da cidade de Cocal.

A sala, que já foi instalada no Fórum da cidade, vai passar a oferecer recepção humanizada, escuta ativa, orientação, prevenção e outras medidas voltadas à mulher, ao idoso e às crianças afetadas por algum tipo de violência ou que precisem de um atendimento especial. A comarca de Cocal dos Alves, que foi agregada recentemente à Cocal também será beneficiada pelo serviço.

Todas as etapas do processo já foram cumpridas e já a partir da próxima semana, psicólogos, assistentes sociais e outros profissionais estarão à disposição no horário de funcionamento do Fórum para atendimento.

Durante o treinamento, os profissionais que vão trabalhar no Serviço foram orientados a seguir protocolos específicos para as ações relacionadas à proteção da mulher em situação de violência doméstica, à proteção do idoso, à realização do depoimento sem dano em face de crianças vítimas de violência. “Temos vários instrumentos públicos à disposição da população para proteção das mulheres, crianças e idosos em situação de violência. É importante que possamos oferecer isso de forma integral. No caso das crianças vítima de qualquer violência é essencial que o profissional que vai ouvi-la tenha todo cuidado com a abordagem e esteja preparado para fazer aquilo de forma respeitosa e cuidadosa, por exemplo. É esse o objetivo do Serviço, mostrar que a Justiça entende que, mais que processos, lida com pessoas, muitas vulneráveis e que estão passando por situações traumáticas”, explica o juiz auxiliar da CGJ, Luiz Moura.

O Corregedor Geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida Sousa ressalta que essa é mais uma iniciativa para fortalecer o compromisso da Justiça com a cidadania, especialmente com quem mais precisa. “A equipe responsável pelo SIM acompanhará as famílias, fazendo visitas domiciliares periódicas e monitorando casos específicos. Para isso, contaremos com apoio do Ministério Público, Defensoria Pública além das delegacias de Polícia“, disse o Corregedor.

O juiz titular da comarca, Dr Carlos Augusto Arantes Júnior, ressalta a importância de se trabalhar com profissionais adequados. “Por meio de profissionais treinados em outras áreas do saber será possível escutar a mulher agredida, o homem agressor, o adolescente vítima de abandono, maus-tratos, ou que cometeu ato infracional, o idoso que se encontra em situação de vulnerabilidade, bem como acompanhar e fiscalizar os réus e apenados que se encontram em cumprimentos de penas ou medidas alternativas, possibilitando assim assessorar os magistrados no melhor encaminhamento de cada caso concreto e das situações delas decorrentes”, ressalta.

Para o prefeito da cidade, o SIM será um grande instrumento de cidadania para a população. “A Prefeitura cedeu os profissionais que vão trabalhar no SIM porque sabe a importância do serviço para nossa população. Inclusive temos vários processos de adoção, por exemplo, que precisam de um parecer social. Sem dúvida será um novo momento”, destaca o prefeito da cidade, Rubens Vieira.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email