Início » Corregedoria » Corregedor Geral da Justiça visita comarca de Altos e confere trabalho do Gabinete Itinerante
 

Corregedor Geral da Justiça visita comarca de Altos e confere trabalho do Gabinete Itinerante

Dando prosseguimento às visitas pelo interior, o Corregedor Geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida Souza visitou nesta quarta-feira (5) a comarca de Altos. No município, a comitiva da CGJ, ainda composta pelo juiz auxiliar Dr. Luiz Moura conferiram os trabalhos da equipe do Gabinete Itinerante, que até o final dessa semana vem trabalhando na comarca.

“Sair do gabinete e conhecer, de fato, as comarcas é essencial para que a Corregedoria possa realmente resolver o que precisa ser resolvido para que o Poder Judiciário, no âmbito do Primeiro Grau, possa acelerar e otimizar os trabalhos. O Piauí é um estado com extensão territorial grande  e cada comarca, cada região tem sua realidade. Por isso faço questão de vir, de ouvir os magistrados e servidores e poder mostrar que a Corregedoria está atenta às suas necessidades”, disse o desembargador.

A juíza da vara Única, Carmem Paiva destacou a importância dessa aproximação. “Conheço o Dr. Luiz Moura e sei da sua abnegação. Isso já nos dava segurança do apoio da Corregedoria, porém essa visita foi importante para aumentar ainda mais nossa confiança”, disse a magistrada.

Durante a reunião, a comitiva ainda ouviu os servidores e recebeu a solicitação para que continuasse apoiando, sobretudo no que se refere à produtividade, uma vez que Altos agregou outras comarcas, aumentando significativamente o número de processos. “Além da equipe do Gabinete Itinerante, que atua diminuindo o acervo de feitos conclusos para despacho, decisão e sentença, da execução de baixa/arquivamento de processos, vamos destinar para a comarca de Altos, próximo mês, a equipe do projeto Baixar para Avançar, cuja meta é dar baixa em todos os processos aptos para serem finalizados, melhorando a taxa de congestionamento e a produtividade das unidades . Sabemos que a comarca precisa desse apoio e o que pudermos ajudar, vamos fazer. Só assim poderemos cobrar, de forma efetiva, que continuem esse trabalho de forma que a população possa contar com um atendimento jurisdicional eficaz”, destacou o desembargador.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email