Início » Corregedoria » Gabinete Itinerante bate recorde de sentenças em Pedro II

Gabinete Itinerante bate recorde de sentenças em Pedro II

 
 

O Gabinete Itinerante da Corregedoria Geral da Justiça bateu recorde de sentenças na comarca de Pedro II, a 205 Km de Teresina. Foram realizadas 1.577 minutas, incluindo processos físicos (Sistema Thêmis Web) e eletrônicos (Pje). Ao todo, foram realizadas 928 minutas de sentenças, 631 de despachos e 18 de decisões em cinco dias.

Como em todos os trabalhos, a equipe, que em Pedro II foi composta por cinco servidores, concentrou ações visando diminuir o grande acervo de processos paralisados em Gabinete, especialmente em relação ao cumprimento da Meta 2 do CNJ (julgamento de pelo menos, 80% dos processos distribuídos até 31/12/2015 no 1º grau), além da realização de baixas e demais expedientes de Secretaria.

Em pedro II, o GABITI contou com a colaboração dos dois assessores lotados na unidade e concentrou esforços no sentido de realizar minutas, tendo como foco principal os processos paralisados há mais de cem dias, visando à diminuição do acervo de feitos conclusos para despacho, decisão e sentença, além da execução por um servidor de baixa/arquivamento de processos e cumprimento dos demais expedientes de Secretaria. Antes do GABITI chegar à comarca, constavam no sistema Thêmis Web cerca de 2.900 processos conclusos em gabinete.

Para o juiz da Vara Única da Comarca de Pedro II, o trabalho do Gabinete Itinerante merece todos os aplausos. “Realmente temos muito o que elogiar o brilhante trabalho do Gabinete Itinerante. Com um acervo de cerca de nove mil processos, havia um acúmulo de feitos aguardando despachos, decisões ou sentenças. A equipe deu andamento a um número considerável de ações, chegando a 1.500, além de orientar e treinar o pessoal do nosso gabinete em novas rotinas, que darão maior agilidade no futuro. Ou seja, não é uma ação pontual, mas um trabalho que traz benefícios permanentes à Justiça e a todos os jurisdicionados. Uma iniciativa brilhante da Corregedoria Geral de Justiça do Piauí”, destacou Dr. Kildary Louchard de Oliveira Costa.

O coordenador dos trabalhos, Lorran Bastos explica que a equipe já sabia do enorme acervo da comarca e da necessidade de atuação do GABITI. “Felizmente, a equipe conseguiu desenvolver bem os trabalhos e atingir a quantidade inédita de 928 sentenças produzidas, o que representa um significativo número para as metas do Judiciário, além de propiciar uma melhor resposta ao jurisdicionado”, ressaltou.

O Corregedor Geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida Sousa, argumenta a necessidade da CGJ em participar do dia a dia das unidades, não apenas cobrando, mas também auxiliando quando o magistrado e servidores precisem. “Nós temos uma atenção muito especial às unidades que passam por algumas dificuldades específicas, como falecimento de magistrado, contingente grande de processos em relação à quantidade de servidores, além de outros problemas. Por isso temos frente como o Gabinete Itinerante, o Baixar para Avançar, além de projetos como da Digitalização. Todos têm protocolos específicos, mas sempre com o mesmo objetivo; fomentar uma melhor prestação jurisdicional, melhorando nossa produtividade e dando a resposta que a sociedade espera do poder Judiciário”, garante o corregedor.

Além do coordenador, Lorran Bastos, fizeram parte do GABITI em Pedro II Bruno Meneses, José de Freitas Filho, Rafael Uchoa, Rômulo Ribeiro.

Processos despachados pelo GABITI em Pedro II

Processos despachados pelo GABITI em Pedro II

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email