Início » Notícias TJPI » Balcão de negociações da Agespisa oferece oportunidade de conciliação entre empresa e 2 mil consumidores durante SNC
 

Balcão de negociações da Agespisa oferece oportunidade de conciliação entre empresa e 2 mil consumidores durante SNC

Como parte do projeto de humanização da Justiça, a Semana Nacional da Conciliação está promovendo mais um balcão de negociações com a Agespisa. Ao todo, a empresa convidou cerca de 2.000 consumidores em situação de débito para negociarem suas dívidas e passarem a ter seus nomes limpos na praça.

O balcão começou na última segunda-feira (4) e se estenderá até a sexta-feira (8). Para Thaís Madeira, preposta e advogada da Agespisa, os resultados obtidos até agora são positivos. “Mais do que ter as dívidas quitadas e solucionar a situação dos devedores, essa semana tem sido muito proveitosa do ponto de vista pedagógico para a empresa”, diz. “Nossa equipe está azeitada, ela está humanizada. O contato com o público tem feito muito bem para os nossos funcionários”, completa.

A advogada também destaca a função social da conciliação. “A conciliação é uma paz social. Com esse mutirão, nossa intenção é limpar o nome do indivíduo do Sistema de Proteção ao Crédito e liberá-lo para poder fazer compras no comércio. É muito satisfatório para nós termos a chance de fazer isso”, assinala Thaís.

Para as partes que obtêm sucesso na conciliação, o sentimento é o mesmo. Dalva Rocha, que finalizou hoje uma negociação com a empresa, diz estar aliviada por poder negociar sua dívida neste balcão de negociação. “Ah, foi muito, muito bom”, exclama. “Eu tinha uma pendência num valor muito alto, e agora deu para baixar para uma quantia dentro das minhas possibilidades. Estou muito feliz”, conclui.

Semana Nacional da Conciliação

A Semana Nacional da Conciliação é uma realização do Conselho Nacional de Justiça em parceria com os tribunais brasileiros, promovida anualmente, visando à ampliação da cultura da paz e da solução de conflitos de maneira extrajudicial. No Piauí, a condução dos trabalhos contam com o apoio dos magistrados Lucicleide Belo, coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), e Virgílio Madeira Filho, coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc) – Teresina, além de conciliadores e mediadores (servidores e público externo), que se voluntariaram para somar esforços à causa.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email