Cejusc – Teresina discute ações de retorno das sessões presenciais de mediação com representantes da Defensoria Pública e da OAB-PI

 
 

Com o objetivo de tratar sobre as ações de retorno das audiências de mediação e conciliação na forma presencial, o magistrado coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Teresina, juiz Virgílio Madeira, reuniu-se, nesta quinta-feira (9), com representantes da Defensoria Pública Estadual e da Ordem dos Advogados do Brasil – secção Piauí (OAB-PI) e servidores da unidade. O encontro aconteceu por meio do recurso de videoconferência.

Com a suspensão das sessões de mediação e conciliação presenciais, em março deste ano, em virtude da disseminação do novo coronavírus, e com o objetivo de manter a prestação jurisdicional, a Corregedoria Geral de Justiça do Piauí expediu a Portaria nº 1292/2020, regulamentando a “realização de quaisquer audiências por meio de videoconferência no âmbito do 1º Grau do Poder Judiciário do Estado do Piauí”. Dessa forma, as audiências de mediação e conciliação vêm sendo realizadas por meio virtual, utilizando a plataforma recomendada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Com o iminente retorno gradual das atividades presenciais do Poder Judiciário do Piauí, a partir do dia 20 de julho, a reunião teve ainda o enfoque de tratar das medidas sanitárias que serão tomadas nas unidades do Cejusc – Teresina a fim de garantir a proteção da saúde de todos os profissionais e dos cidadãos, partes em processos, no momento das audiências.

 Presentes

Participaram da reunião os defensores públicos Ivanovick Pinheiro, Sheila Andrade, Carla Yáscar e Alyne Patrício; a vice-presidente da OAB-PI e também defensora Alyne Patrício e os servidores do Cejusc – Teresina Danilo Pinheiro, Rita Almeida e Gislaine Porto.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email