Início » Notícias TJPI » Desembargador Sebastião Martins defende autonomia dos tribunais durante 118º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça
 

Desembargador Sebastião Martins defende autonomia dos tribunais durante 118º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), desembargador Sebastião Ribeiro Martins, defendeu, durante a abertura do 118º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça, a autonomia dos Tribunais de Justiça, um dos temas centrais do evento. O Encontro teve início nesta quinta-feira (7) e segue até o dia 9, em Porto Velho (RO).

“Estamos aqui para debater temas relevantes para os Tribunais estudais do Brasil. Temos uma pauta pré-definida, muito focada na autonomia dos tribunais, especialmente em relação a algumas medidas do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), como resoluções editadas sem que os tribunais sejam ouvidos”, declarou o desembargador Sebastião Ribeiro Martins.

Anfitrião do Encontro, o desembargador Walter Waltenberg Silva Junior, presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJ-RO), afirmou que durante os dias de evento haverá “excelentes oportunidades e um profícuo trabalho para o aprimoramento do Judiciário Brasileiro, em todos os níveis, sempre com a finalidade de atender à sociedade”.

Conselho
O Conselho dos Tribunais de Justiça é integrado pelos presidentes dos Tribunais de Justiça estaduais e do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). A instância é consultada pelos Tribunais Superiores, CNJ, Poder Legislativo e Poder Executivo em assuntos de interesse do Poder Judiciário para seu aperfeiçoamento.

Os objetivos principais do Conselho são a defesa dos princípios, prerrogativas e funções institucionais do Poder Judiciário, especialmente do Poder Judiciário Estadual; a integração dos Tribunais de Justiça; o intercâmbio de experiências funcionais e administrativas; o estudo e o aprofundamento dos temas jurídicos e das questões judiciais que possam ter repercussão em mais de um Estado da Federação, buscando a uniformização de entendimentos, respeitadas a autonomia e peculiaridades locais.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email