Equipe de psicológos da Sugesq/TJ-PI oferece atendimento a magistrados e servidores de forma remota

 
 

A Superintendência de Gestão da Saúde e Qualidade de Vida do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (Sugesq/TJ-PI) também implementou, durante este período de isolamento social, o uso da plataforma de videoconferência recomendada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Cisco Webex, para continuar os atendimentos a magistrados e servidores. Desde o início do regime de trabalho remoto, instituído em março pelo Judiciário Piauiense, em função da transmissão do novo coronavírus, uma equipe de psicólogas da unidade tem realizado atendimentos, de forma virtual.

O superintendente da Sugesq, José Nilton Veras, conta que a iniciativa surgiu em virtude da grande demanda neste momento. Além dos atendimentos via plataforma do CNJ, psicólogas e psiquiatras da Sugesq têm atendido os pacientes por meio do Whatsapp.

“Essa é uma alternativa que ajudou muita gente que não procurava o serviço antes para não se expor e, agora, por ser virtual, tem procurado o auxílio médico. Cerca de dez atendimentos estão sendo realizados pelas psicólogas toda semana”, conta. “Além disso, a situação de um paciente pode incluir mais de um atendimento, a depender da quantidade de sessões necessárias para cada caso”, explica José Nilton.

Segundo o servidor, com o êxito do atendimento remoto, o setor de saúde tem, inclusive, “providenciando a instalação de webcams e outros recursos necessárias para continuar promovendo os atendimentos on-line após o retorno das atividades presenciais”, conta.

Para contatar as equipes de saúde e realizar o agendamento da consulta, o magistrado ou servidor interessado poderá entrar em contato por meio do telefone geral da unidade: 3221-5539.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email