“Agenda 2030”: Nupemec e Setor de Engenharia do TJ-PI divulgam 7º ODS, com enfoque na energia limpa e acessível

 
 

Energia limpa e acessível. Esse é o tema do 7º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, a agenda de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). Para discutir formas de garantia de acesso confiável a uma energia limpa e acessível para todos, o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) apresenta o tema ao longo de toda essa semana em seu perfil na rede social Instagram, @equipenupemectjpi. A ação faz parte da campanha Conhecendo a Agenda 2030, promovida semanalmente pelo Nupemec com o objetivo de disseminar os ODS junto a servidores, magistrados e demais seguidores.

Alguns dos objetivos específicos do ODS 7 são: expandir a infraestrutura e modernizar a tecnologia para o fornecimento de serviços de energia modernos e sustentáveis para todos nos países em desenvolvimento e particularmente nos países de menor desenvolvimento; reforçar a cooperação internacional para facilitar o acesso à pesquisa e tecnologias de energia limpa; dobrar a taxa global de melhoria da eficiência energética; aumentar a participação de energias renováveis na matriz energética global e assegurar o acesso universal, confiável, moderno e a preços acessíveis a serviços de energia.

Nesta semana, a campanha está sendo executada em parceria com a Superintendência de Engenharia e Arquitetura do TJ-PI, por meio do Setor de Engenharia Elétrica. Pensando na relevância da temática e de cooperar para o estímulo de ações voltadas ao alcance deste objetivo, a Superintendência de Engenharia e Arquitetura do TJ-PI tem investido, nos últimos anos, na infraestrutura e instalação de serviços de energia elétrica sustentável, a exemplo do novo prédio do Tribunal de Justiça; localizado no bairro São Raimundo, Zona Sudeste de Teresina, com inauguração prevista para o dia 8 de dezembro.

“No novo Tribunal de Justiça, teremos, por exemplo, placas fotovoltaicas somando uma potência total de 198,46 kWp, o que possibilitará uma geração mensal de 26.000 kWh de energia limpa e sustentável, equivalente a 15% do consumo estimado para a nova sede. Além disso, com a geração de energia solar teremos uma economia mensal inicial de R$ 8,6 mil nas despesas com energia elétrica, a partir da entrada em operação da usina solar, o que deve ocorrer no mês de novembro deste ano”, detalha o engenheiro eletricista do Setor de Engenharia do TJ-PI, Samuel de Alencar Bezerra.

Agenda 2030

A Agenda consiste em um plano de ações a serem seguidos pela comunidade internacional e integra ao todo 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email