Novembro Azul: palestra sobre prevenção ao câncer de próstata mobiliza servidores

Publicado por: Vanessa Mendonça

 
 

Prevenção e diagnóstico do câncer de próstata foi tema de palestra promovida pela Superintendência de Gestão de Saúde e Qualidade de Vida (Sugesq) do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), com apoio do Núcleo Socioambiental (Nusa), nesta terça-feira (28), no Palácio da Justiça, dentro da campanha Novembro Azul. O ministrante foi o médico urologista Igor Franklin. A ação faz parte do Programa Vida Saudável, que busca promover a saúde e a qualidade entre magistrados e servidores do TJ-PI.

A campanha “Novembro Azul” é movimento internacional que visa alertar para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, uma glândula que só o homem possui, localizada na parte baixa do abdômen. É um órgão pequeno, tem forma de maçã e está situado logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, atrás somente do câncer de pele não melanoma. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais frequente.

Ao longo de sua fala, o palestrante ressaltou a importância da adoção de hábitos saudáveis como forma de prevenção à doença e da detecção precoce como meio para aumentar as chances de cura. O especialista também detalhou sintomas da doença (que nem sempre se manifestam), formas de tratamento nos diversos estágios em que o câncer pode ser descoberto. Dentre os sintomas apontados pelo especialista, estão: dificuldade ou aumento da frequência urinária; urina com sangue; edemas. 

“Com a detecção precoce, as chances de cura chegam a 90%. Por isso, é fundamental o acompanhamento com o urologista, a realização dos exames de toque, quando indicado, e PSA”, ressaltou Igor Franklin. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que os pacientes se submetam a dosagem do PSA a partir dos 50 anos de idade, citando como possíveis benefícios desse rastreamento o aumento da sobrevida específica por câncer de próstata e diminuição dos casos com doença metastática.

Saiba mais

Fatores de risco:

• Idade: o risco aumenta com o avançar da idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

• Histórico de câncer na família: homens cujo pai, avô ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos, fazem parte do grupo de risco.

• Sobrepeso e obesidade: estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal mais elevado.

Prevenção:

• Atividade física regular;

• Evitar tabagismo;

• Manter uma alimentação saudável;

• Manter o peso corporal adequado;

• Moderar nas bebidas alcoólicas.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email