Início » Corregedoria » Corregedoria chega a 25 mil processos digitalizados e entrega selo à 7ª Cível de Teresina
 

Corregedoria chega a 25 mil processos digitalizados e entrega selo à 7ª Cível de Teresina

A Corregedoria Geral da Justiça entregou nesta quinta-feira o Selo vara 100% Digital para 7ª Vara Cível de Teresina. Essa é a décima sexta unidade judiciária a concluir a digitalização, elevando para 25 mil o número de processos físicos já digitalizados. A meta é chegar, até o final do ano, com 70 mil processos virtuais, o que corresponde a 50% do total do acervo cível do Tribunal de Justiça do Piauí.

Para o corregedor geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida Sousa, esse é o resultado de um trabalho de equipe e que vai ser essencial para a boa prestação de serviço ao jurisdicionado. “A digitalização, além de ser um caminho sem volta, facilita a vida das partes e dos servidores, agiliza o andamento dos processos e traz economia para o judiciário. Isso só tem sido possível graças ao empenho dos servidores de cada unidade, dos servidores da Distribuição do Primeiro Grau, do Núcleo de Digitalização da Corregedoria e da Central de Apoio das Secretarias”, destaca o corregedor.

O juiz titular da 7ª Vara, que teve digitalizados 2206 processos, Sebastião Firmino Filho falou da importância do projeto para a Justiça piauiense. “Estamos muito felizes em acompanhar esse avanço. É um momento de agradecer o trabalho dos servidores, que se empenharam e a Corregedoria que vem investindo nesse projeto”, disse o magistrado.

A secretária Geral da Corregedoria, Mônica Lopes chamou atenção para a importância do trabalho em cada um e conclamou os servidores a fazerem o curso on-line de Nivelamento dos Servidores do Poder Judiciário, ofertado pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário (Ceajud), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “O curso é muito importante para conhecermos e promovermos as competências necessárias para o exercício profissional dos servidores do Judiciário. Estamos construindo juntos o novo judiciário brasileiro e o Piauí, que já vem mostrando seu avanço não apenas na digitalização mas também em vários outros projetos, precisa fazer a sua parte. O quantitativo de participantes na formação contribuirá, inclusive, para a avaliação dos tribunais brasileiros no Prêmio CNJ de Qualidade”, destacou Mônica.

Já receberam o Selo Vara 100% Digital a 7ª, 8ª, 9ª e 10ª Varas Cíveis de Teresina, além da 1ª Vara da Infância e Juventude. No interior, já foram certificadas as comarcas Monsenhor Gil, Batalha, além da 2ª Vara Cível e da Vara Agrária de Bom Jesus. Já terminaram os trabalhos e estão aptas a receberem o selo as Varas Únicas de Fronteiras, Elesbão Veloso, Barro Duro, Buriti dos Lopes, Itaueira e Água Branca, 2ª Vara Cível de Piripiri e 3ª Vara da Comarca de Parnaíba.

Curso de Nivelamento

O conteúdo programático do curso é dividido em seis módulos. São eles: “O Poder Judiciário e o Conselho Nacional de Justiça”; “Gestão de Pessoas”; “Conhecimentos Gerais sobre Gestão Estratégica e Estratégia Nacional”; “Indicadores do Sistema de Estatística do Poder Judiciário”; “Sustentabilidade no Poder Judiciário” e “Tabelas Processuais Unificadas”.

Para se inscrever aqui nesse link.

Prêmio CNJ

O Prêmio CNJ de Qualidade avalia, de forma segmentada, requisitos que contemplem questões como organização administrativa e judiciária, desempenho, disposição das informações, e gera uma pontuação, com o intuito de identificar, reconhecer e estimular o trabalho realizado pelos seus magistrados, servidores e demais colaboradores e, dessa forma, visando ao fomento de melhores práticas jurisdicionais.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email