Início » Corregedoria » Depois de baixar todos os processos concluídos em três varas criminais, “Baixar Para Avançar” chega às varas cíveis
 

Depois de baixar todos os processos concluídos em três varas criminais, “Baixar Para Avançar” chega às varas cíveis

Em dois meses de atuação, o projeto “Baixar Para Avançar” já fez mais de dez mil movimentações processuais, que resultaram em quase 2 mil processos baixados, mais de 2700 processos arquivados e mais de 900 minutas de sentença produzidas. Atualmente, o projeto da Corregedoria Geral da Justiça está atuando na 6ª Vara Cível e na 2ª Vara da Família e a estimativa é concluir os trabalhos nas duas unidades em um mês.

O Corregedor Geral da Justiça, desembargador Hilo de Almeida Sousa explica que o projeto é mais uma iniciativa da CGJ para aumentar a produtividade do Poder Judiciário. “Temos vários projetos em andamento, que andam concomitantemente para auxiliar as unidades judiciárias, também no que se refere à produtividade. Nesse sentido, além do Gabinete Itinerante, que despacha processos conclusos em Gabinete, o Baixar para Avançar trabalha baixando e muitas vezes arquivando esses processos, encerrando o trâmite. Esse apoio é importante, uma vez que os índices de produtividade do Tribunal junto ao Conselho Nacional de Justiça só são reconhecidos quando esse processo é finalizado”, explica o corregedor.

O coordenador do Projeto, Pedro Paulo Silva destaca que o trabalho nas unidades só é encerrado quando zera o número de processos a serem baixados. “Já concluímos os trabalhos nessas três unidades, baixando todos os processos e nossa meta é, em um mês, encerrar essas outras duas unidades. Atuamos especialmente nas unidades que têm alto índice de congestionamento, dando encerramento nesse trâmite e preparando o ambiente para a chegada da digitalização”, destaca o coordenador.

Atualmente, também trabalham no projeto os servidores Ariane Lopes, Carlos Eduardo, Clarice Barradas, Francisco Feitosa, Gabriela Matos, Letícia Pires, Naiara Mendes, Olívia Costa, Raimundo Calaço e Thaise Ribeiro.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email