Início » Notícias » Nupemec e Cejusc promovem práticas de Constelações Familiares no Judiciário dia 29 de abril
 

Nupemec e Cejusc promovem práticas de Constelações Familiares no Judiciário dia 29 de abril

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e o Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc), unidades do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), promovem, na próxima segunda-feira (29), com início às 8h 20,  mais uma prática de Constelações Familiares no Judiciário. As práticas são feitas por meio do projeto “Leis Sistêmicas a Serviço da Reconciliação”, coordenado pela terapeuta integrativa e facilitadora Adriana Queiroz, e visa à disseminação da cultura de paz por meio de dinâmicas interativas entre as partes envolvidas em um conflito. A atividade é gratuita e acontecerá no Auditório Pleno do TJ-PI (3° andar).

As práticas da Constelação Familiar são aplicadas pelos mediadores e conciliadores, com a finalidade de tratar as questões físicas e mentais dos participantes, possibilitando que tenham uma melhor avaliação e compreensão de seus conflitos, sejam eles familiares, conjugais e/ou relacionados ao ambiente de trabalho. A facilitadora e ministrante do debate, Adriana Queiroz, conta que “as atividades são aplicadas com qualquer pessoa que queira participar, além das partes envolvidas em um conflito” e explica o funcionamento dessas práticas: “Os participantes são orientados a representarem papéis sociais equivalentes aos assumidos no seu próprio cotidiano. A partir dessas representações, que se dão de maneira natural e espontânea, nós (mediadores) observamos essas pessoas para tentarmos identificar a causa raiz de cada conflito. Dessa forma, poderemos propor uma solução que seja satisfatória para ambos os envolvidos”.

Cada prática mensal do projeto aborda uma temática diferente. Nesta edição, será trabalhado o tema “Investigação de Paternidade”. Magistrados, advogados, professores, estudantes e demais interessados na cultura de paz são também convidados a integrarem as dinâmicas.

Constelação Familiar no Judiciário

As práticas de constelação, adotadas por diversos tribunais de Justiça, compõem mais um método de mediação e conciliação, com o intuito de propiciar aos envolvidos em um litígio, a resolução de seus conflitos sem a necessidade da judicialização do processo. Dessa forma, proporcionam, de maneira célere e eficaz, o encontro da paz e felicidade desses indivíduos, por meio da revelação de seus conflitos pendentes.

Compartilhe:
Print Friendly, PDF & Email